Esse engenheiro pesquisa e cria materiais, como resinas, plásticos, cerâmicas e ligas metálicas. Aperfeiçoa suas propriedades e estabelece novas combinações, que resultam em materiais inéditos. Também estuda alternativas de aplicação de materiais já conhecidos em diversos tipos de produto.

Responsabiliza-se por todo o processo, da seleção da matéria-prima e definição dos métodos de produção à utilização do material. Há boas perspectivas de trabalho em indústrias petroquímicas, siderúrgicas e automobilísticas e no desenvolvimento de tecnologias de reciclagem de plásticos.

Depois da formação básica, no terceiro ano é preciso optar por uma especialização – metais, cerâmicas ou polímeros. A partir daí, o currículo dá ênfase às disciplinas relacionadas com essa escolha. Boa parte da carga horária é passada em laboratório, onde o aluno se familiariza com as propriedades e as aplicações desses materiais.

Algumas escolas oferecem habilitação em uma área específica, como Metais, Metalúrgica, Polímeros ou Química. O estágio é obrigatório. Duração média: cinco anos.