É uma profissão muito nova no Brasil. A primeira turma formou-se em 2004. Com profundo conhecimento de Física, esse profissional faz a ponte entre as várias áreas da ciência e as tecnologias modernas, como os supercondutores.

Pode criar, desenvolver e aplicar dispositivos que utilizam raios laser em equipamentos médicos e biomédicos. Nas indústrias química e petroquímica, pode projetar e testar novos equipamentos. Pode atuar, ainda, nas áreas de eletrônica, ótica linear e não linear, novos materiais, energia e meio ambiente.

O enfoque em física e matemática é combinado com a experiência direta com computadores modernos, eletrônica avançada, optoeletrônica e vácuo. O currículo inclui também disciplinas das engenharias química, de materiais e de produção.

Há também algumas matérias da área das ciências humanas, como filosofia da ciência e sociologia do trabalho. O estágio é obrigatório e deve ser cumprido no penúltimo semestre do curso, em período integral. Duração média: cinco anos.