São as técnicas utilizadas para a preparação de alimentos e bebidas e na gestão de restaurantes. O bacharel em gastronomia domina as técnicas de segurança alimentar e de planejamento e produção de cardápios de restaurantes de cozinha internacional e nacional, hotéis, redes de lanchonetes, bufês, empresas de serviços alimentícios, companhias aéreas e até hospitais. Com técnicas apuradas, executa desde a preparação de pratos mais simples até os de alta gastronomia, incluindo a parte de confeitaria e cozinha industrial. Também é de sua responsabilidade a supervisão do funcionamento da cozinha e até de sua administração, como treinamento de pessoal, tabela de preços, negociação com fornecedores, contato com clientes e desenvolvimento de estratégias de marketing visando a rentabilidade do setor. Pode atuar como consultor, prestando assessoria para a abertura de um restaurante ou na mudança de cardápio de um estabelecimento que já está em funcionamento.

Mercado de Trabalho
As melhores oportunidades estão em restaurantes de cozinha internacional, onde o profissional atua como chef de cozinha. A maior demanda está no eixo Rio-São Paulo e na Região Sul, mas há um mercado crescente no Nordeste. Isso porque a instalação de hotéis e resorts de luxo na região exige uma cozinha de alta gastronomia abrindo um mercado para profissionais especializados. Em cozinhas industriais há uma procura grande por especialistas em gestão do negócio. Outro ramo que vem crescendo bastante é da consultoria. Nesse caso, o bacharel é contratado para atuar na abertura de um novo restaurante ou para melhorar a lucratividade dos já existentes.

$ Salário médio inicial: R$ 1.500

Desde o 1º ano, os cursos procuram mesclar matérias práticas com teóricas. Na parte teórica aprendem-se bioquímica dos alimentos, microbiologia dos alimentos, funcionamento de restaurantes, desenvolvimento de pessoal, higiene e segurança de alimentos, qualidade na prestação de serviços, além de sociologia, matemática, estatística, ética e psicologia. A parte prática – que costuma encher os olhos dos alunos – é recheada de disciplinas como cocktail e drinks, panificação, sobremesas, confeitaria, cozinha brasileira e internacional, arte em frutas e legumes, enologia e cozinha alternativa. Em alguns cursos ainda há aulas de inglês, espanhol e francês.

Duração média: quatro anos