Esse bacharel se envolve na elaboração e na veiculação de programas jornalísticos, esportivos ou de variedades, exceto nas atividades reservadas a jornalistas e atores, como reportagem e dublagem. Ele monta a programação da emissora, redige roteiros, produz e edita programas.

Chefia equipes de gravação e de produção e orienta a construção de cenários e a contratação de mão-de-obra. Pode atuar como comentarista, apresentador ou locutor. Trabalha em emissoras de rádio e TV ou em produtoras de vídeo e empresas que criam programas para transmissão pela mídia eletrônica.

O currículo começa com disciplinas básicas das áreas de humanas e de comunicação, como sociologia, filosofia, história do rádio e teoria da comunicação. Depois entram as matérias específicas: sonoplastia, tecnologia em rádio e TV, produção, roteiro, edição, direção, interpretação e cenografia.

Em alguns cursos há disciplinas optativas que habilitam o futuro bacharel a trabalhar com novas mídias, como internet e CD-ROM. Algumas escolas exigem uma monografia e um projeto prático no fim do curso. Em muitas, Rádio e TV é oferecido como habilitação da graduação em Comunicação Social.

Duração média: quatro anos.